18 de abril de 2011

3 "AS CONSEQUÊNCIAS DA "AIDS"


"A adolescência é um período da vida caracterizado por intenso crescimento e desenvolvimento, que se manifesta por transformações físicas, psicológicas e sociais.
 Ela representa um período de crise, na qual o adolescente tenta se integrar a uma sociedade que também está passando por intensas modificações e que exige muito dele.
 Dessa forma, o jovem se vê frente a um enorme leque de possibilidades e opções e, por sua vez, quer explorar e experimentar tudo a sua volta.
 Algumas dessas transformações e dificuldades que a juventude enfrenta, principalmente relacionado à sexualidade, bem como ao abuso de drogas ilícitas, aumentam as chances dos adolescentes de adquirirem a infecção por HIV, fazendo-se necessário a realização de programas de prevenção e controle da AIDS na adolescência".
Estudos de vários países tem demonstrado a crescente ocorrência de AIDS entre os adolescentes, sendo que, atualmente as taxas de novas infecções são maiores entre a população jovem.
 Quase metade dos novos casos de AIDS ocorre entre os jovens com idade entre 13 á 24 anos.
 Considerando que a maioria dos doentes está na faixa dos 20 anos, conclui-se que a grande parte das infecções aconteceu no período da adolescência, uma vez que a doença pode ficar por longo tempo assintomática.
Hoje, as mulheres representam quase metade dos jovens infectados. 
Entre os pacientes menores de 13 anos com AIDS, a transmissão ocorre em sua maioria através da mãe, no período gestacional.
 Entre as mulheres maiores de 13 anos predomina a transmissão sexual (metade dos casos), seguida do contágio por uso de drogas injetáveis.
 Entre os homens a transmissão por via sexual representa mais de 50% dos casos, sendo que a prática homossexual é responsável por cerca de 30% desses casos.
 O contágio por uso de drogas injetáveis representa cerca de 20% das infecções entre os homens.
Existem algumas características comportamentais, socioeconômicas e biológicas que fazem com que os jovens sejam um grupo propenso a infecção pelo HIV. Dentre as características comportamentais, destaca-se a sexualidade entre os adolescentes. A atividade sexual na maioria das vezes se inicia na adolescência, sendo que, cerca de 55% dos jovens norte-americanos já tiveram relações sexuais aos 14 anos e apenas metade desses jovens relata uso de preservativo na última relação. Muitas vezes, a não utilização dos preservativos está relacionada ao abuso de álcool e outras drogas, os quais favorecem a prática do sexo inseguro.
 Outras vezes os jovens não usam o preservativo em "namoros firmes", justificando que seu uso pode gerar desconfiança na relação do casal.
 Apesar de que, no mundo hoje, o uso de preservativo nas relações poderia significar uma prova de amor e proteção ente um casal. 
Observa-se também que muitas jovens abrem mão do preservativo por medo de serem abandonadas ou maltratadas por seus parceiros. 
Por outro lado, o fato de estar apaixonado faz com que o jovem crie uma imagem falsa de segurança, negando os riscos inerentes ao não uso do preservativo(camisinha)
Por fim, o comportamento do adolescente é muito influenciado pela família, amigos, professores e principalmente pela mídia. 
Estes podem desempenhar um papel fundamental, e devem atuar aumentando a conscientização sobre as práticas que afetam a saúde do adolescente, como o abuso de drogas e de álcool e a prática do sexo inseguro.

por tanto use camisinha!!!


3 comentários:

osvaldo oliveira (Peer Educator NY) disse...

Parabens por esta chamada que e de muita importancia a populacao em geral, nao a faixa etaria mencionada como tbem a terceira idade..A campanha de prevencao deve ser periodica nas escolas, radios e todos meios de comunicacao . Deve ser distribuidos panfletos orientando sobre os ricos e a distribuicao em massa de preservativos...e os postos de saude , distribuir sem restricao e muito menos a notificao de nomes na distribuicao para controle...isto nao deve existir...osvaldo oliveira, membro da comissao latina internacila no combate ao HIV e SIDA no mundo com apoio da Nacoes Unidos com sede em new york...

osvaldo oliveira ( terapeuta Reiki e peer educator NY) disse...

continuacao. seugundo as nacoes unidas , o Brasil e o maior pais da America Latina com portadores do Virus HIV e AIDS com cerca de 730 mil pessoas infectadas o fruto destas contaminacoes e a promiscuidade..e a influencia maior deste contagio e a MIGRACAO( as pessoas menos exclarecidas ou ate mesmo exclaricidas) migram para as cidades grandes como pouso alegre, Sao paulo, rio e outros lugares e por nao serem orientadas ..nao entendem sobre perido de ventana..muitos usam drogas e alcool..nao usam preservativos ai esta o aumento da epidemia..Quem ve cara, nao ve HIV...unico caminho para a prevencao e a educacao em massa e uso de preservativo...osvaldo oliveira(Peer Educator, NY) e-mail [email protected]

Daryane Rodrigues disse...

Nesse blog encontrei pouca coisa que eu queria mais me ajudou muito na pesquisa do meu trabalho sobre a AIDS obg por vocês me ajudarem nesse meu trabalho

 

Brasil Metrópole Copyright © 2011 - |- Template created by O Pregador - |- Powered by Blogger Templates